Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias Serveal elabora projetos de reforma e adequação de delegacia
10/07/2017 - 10h30m

Serveal elabora projetos de reforma e adequação de delegacia

Projetos incluem recuperação estrutural dos espaços, com reparos em banheiros, cobertas, fachadas e demais instalações

Serveal elabora projetos de reforma e adequação de delegacia

Os trabalhos contemplam delegacias que encontram-se desativadas e consistem na recuperação estrutural dos espaços

 

A equipe técnica do Serviço de Engenharia do Estado de Alagoas (Serveal), a pedido do governador Renan Filho e da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), tem desenvolvido, no último ano, projetos arquitetônicos para reformas de delegacias em todo o território alagoano.

 

A iniciativa do Governo de Alagoas prioriza a melhoria na qualidade do serviço e da estrutura das delegacias, enquanto outros avanços já são refletidos na Segurança Pública estadual, como a redução da criminalidade e da violência. Desde 2016, já foram realizados projetos para a melhoria das delegacias de Matriz de Camaragibe, Quebrangulo e Santana do Ipanema.

 

Além dos já concluídos, o Serveal segue com a elaboração dos projetos de Cacimbinhas, Palmeira dos Índios, Piaçabuçu, Maceió, Piranhas, Maribondo, Anadia, Minador do Negrão e Major Isidoro, e com as fiscalizações das obras em execução. Paralelamente, o órgão recebeu, neste ano, uma nova demanda: 27 novos projetos de reforma e reestruturação em delegacias de outros municípios alagoanos, como Olho d’Água das Flores, Porto Calvo, Pindoba, Santa Luzia do Norte, Igreja Nova, Coqueiro Seco, Messias e Barra de Santo Antônio.

 

De acordo com a arquiteta Tatiane Macedo, chefe do setor de Projetos, o trabalho de levantamento e fiscalização nesse tipo de obra não é tarefa fácil. “A maioria dos projetos que chegam ao Serveal vem com problemas de manutenção e adequação às necessidades. É um trabalho delicado, por se tratar de estruturas muito antigas, que, na maioria das vezes, não possuem plantas”, explicou.

 

A arquiteta esclarece que, na maioria dos casos, os trabalhos contemplam delegacias que encontram-se desativadas e consistem na recuperação estrutural dos espaços, com reparos em banheiros, cobertas, fachadas e demais instalações, assim como implantação ou substituição de caixas d’água e manutenção de rede elétrica.

 

“Para cumprir toda a demanda que chega, nós estamos trabalhando com quase 100% de toda equipe de arquitetura”, ressalta Tatiane Macedo. Além das reformas, também estão em elaboração de projetos de restauração de prédios de antigas cadeias espalhadas pelo Estado.

 

 

Fonte: Ascom/Serveal
Ações do documento